Antes do almoço

Os amantes não podem dizer nenhuma novidade um ao outro; para eles, também não há (re)conhecimento, pois aquele que ama não conhece daquele que é amado nada mais do que o fato que ele está sendo, de uma maneira indescritível e através de uma atividade interior, recolocado pelo outro. [...] Por isso, não existe a verdade para os amantes; ela seria uma rua sem saída, um fim, a morte do pensamento.

 

_____

 

O homem precisa ser limitado em todas as suas possibilidades, planos e sentimentos, por preconceitos, tradições, dificuldades e limitações de toda sorte, como um louco na sua camisa-de-força; e só então aquilo que tem a produzir talvez tenha valor, coerência e solidez; na verdade, é difícil perceber o alcance dessa ideia!

 

_____

 

Um homem tem no mínimo nove caracteres, o profissional, o nacional, o estatal, o de classe, o geográfico, o sexual, o consciente e o inconsciente e talvez ainda um caráter particular: reúne todos em si, mas eles o desagrega; na verdade, ele não passa de uma pequena cova lavada por muitos riachinhos, que desaparecem nela, para depois voltarem a brotar e, junto com outros riachinhos, encherem outra cova. Por isso, todo habitante tem ainda um décimo caráter, que não é senão a fantasia passiva de espaços não preenchidos; este permite tudo ao ser humano, menos uma coisa: levar a sério aquilo que seus outros nove caráteres fazem, ou aquilo que o deveria preencher.

gallery/ho

Robert Musil

www.000webhost.com