Antes do almoço

 

Não sei como explicar, mas certamente que tu e todos devem ter a noção de que existe, ou deveria existir um outro eu para além de nós próprios. Para que serviria eu ter sido criada, se apenas me resumisse a isto?

 

_______

 

[...] Meu amor por Heathcliff se assemelha às rochas eternas sob o bosque, uma fonte de alegria pouco visível, mas necessária, Nelly, eu sou Heathcliff!​ Ele está sempre, sempre em minha mente. Não como fonte de prazer, [...] mas como meu próprio ser.​ Então, não volte a falar da nossa separação, .... é impossível....
pág. 111

_______

 

[...] ele (Heathcliff) nunca vai saber o quanto eu o amo...e isso não é porque ele é bonito, Nelly, mas porque é mais eu mesma do que eu​. Qualquer que seja a substância das almas, a minha e a dele são feitas da mesma coisa.
pág. 109

_______

 

Muitas vezes repreendido, porém sempre retornando
Aos primeiros sentimentos que nasceram comigo,
Trocando a busca por riqueza e aprendizado
Por sonhos de coisas que não podem ser:

 

Hoje, não vou procurar a região das sombras;
Tenho medo de sua insustentável e lúgubre imensidão;
E visões aumentando, legiões após legiões,
Aproximam tão estranhamente o mundo irreal.

 

Caminharei, mas não nos velhos rastros heróicos,
E não nos caminhos da moral elevada,
E não entre as faces parcialmente distintas,
As formas nubladas de uma história há muito passada.


Vou andar onde a minha própria natureza seria líder:
Aflige-me escolher um outro guia:
Onde os rebanhos cinza nos vales estão se alimentando;
Onde o vento sopra selvagem no lado da montanha.

 

Que podem revelar as montanhas solitárias?
Mais glória e luto do que eu possa dizer:
A Terra que acorda um coração humano para o sentimento
Pode centrar ambos os mundos do céu e o inferno.

Emily Bronte

gallery/morro
www.000webhost.com